Selfie Animal

golfinhos
Sabe aquela foto fofa beijando um golfinho? Não é fofa. E você foi irresponsável ao faze-la. Assim como não é legal se deixar fotografar ao lado de animais dopados em zoológicos para satisfazer seu desejo incansável por selfies. É só reparar na cara de sono do leão ou no olhar perdido do tigre. Ou você se acha corajoso o suficiente a ponto de se deixar fotografar ao lado de um predador natural ?
O turismo que explora animais está na mira de muitas organizações não governamentais.
Aqueles parques com shows de orcas também.  De acordo com o documentário “Blackfish”, disponível no Netlfix, as baleias orcas sofrem horrores quando são capturadas e separadas de suas famílias para satisfazer as plateias com suas gracinhas. Por dentro estes animais estão chorando, presos no cativeiro. Apesar de alimentados e aparentemente felizes,  a felicidade para eles seria estar de volta ao mar e livres para nadar em bando.
orcas
Outro dia um vídeo viralizou na internet ao mostrar uma mulher jogando um cachorrinho no bueiro. Segundo relatos, era recorrente. Este filhote foi resgatado, tratado e está agora aguardando uma família que mereça seu amor. Também um rapaz foi flagrado agredindo seu próprio cachorro. Tanto a mulher quanto o homem foram condenados a pagar multa e a prestar serviços comunitários. Eu os condenaria a trabalhar em um abrigo para cães.
Sonho com o dia que vão proibir carroceiros e seus cavalos maltratados que trabalham enquanto apanham. Assim como aquelas fotos cafonas de crianças em pôneis cansados, suando debaixo de sol.
Quando viajar ao exterior, prefira não fazer passeios com camelos e elefantes. Ou nadar com golfinhos. Enquanto houver quem se ache o máximo ao publicar essa façanha de mau gosto nas redes sociais, a exploração de animais vai continuar. E as famigeradas selfies também.
A Austrália proibiu, recentemente, o comércio de animais. Isso quer dizer que não existem mais canis de reprodução e venda de cachorros. Aqui, não muito longe dos nossos olhos, alguns mantém seus cães em estado deplorável, principalmente as cadelas, que são obrigadas a reproduzir a cada cio. E muitas feiras livres, ao permitir a venda destes filhotes, estão sendo coniventes com esse tipo de gente que se mantém as custas da saúde e do sofrimento de um animal. Lembre-se disso quando vir aquela fofura exposta em uma gaiola. Não compre. Não pague. Adote. Repudie um animal na vitrine com um preço colado no vidro.
Para denunciar ligue para a policia, Ibram, Ibama ou uma Ong de proteção.
Se mudarmos nossas atitudes e afinarmos nossa consciência, um dia seremos Austrália também.
Sugestão de filme: “Okja”, um filme necessário que vai te fazer pensar.

okja

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s