Posted in Janeiro 2014

Os embalos de sábado a noite.

  Não sou mais uma jovem saltitante. Pelo menos não fisicamente. Só minha cabeça ainda se move como antes e pior, pensa que o corpo pode acompanhar. Lembro da minha avó reclamando da velhice e pedindo paciência porque seus pezinhos demoravam mais a chegar amparados pela bengala : você chega lá ! , reclamava ela. … Continuar a ler