Posted in Janeiro 2013

Onde você estava com a cabeça ?

Certa vez uma amigo me encomendou um texto que falasse sobre homofobia. Tudo porque há uma lei tramitando no Congresso Nacional que poderá autorizar psicólogos a tratar homossexuais como doentes com o intuito de curá-los. E este tipo de aberração, falo da lei, é claro, só mesmo em um país que mistura religião com política. As bancadas religiosas … Continuar a ler

Quem mora dentro de mim sou eu.

Certa vez escrevi um texto abordando a fé cega. Desde que me conheço por gente sempre fui um pouco cética. Não gosto muito de ser rotulada como parte de uma religião nem me considero a mais cristã das pessoas. Vou fazendo o meu melhor na medida do que eu sei e posso fazer. Se o … Continuar a ler

De cabeça para baixo

O texto hoje é bem curto. Aliás, nem é meu. E vou logo avisando que não gosto nem costumo publicar frases prontas de rede social. Acho todas muito chatas. Piegas. Prefiro os comentários non sense de alguns amigos. É muito engraçado quando são levados a sério. Outro dia uma amiga escreveu ” Adoro o Álvaro Graneiro “.  Teve gente … Continuar a ler

Falta pedreiro

As datas são realmente importantes ? Há um ano, exatamente, perdi minha mãe. É claro que a data de hoje me fez pensar mais nisso. Porém não quer dizer que eu não pense nesse assunto outros dias. Meu dia começou e terminou normalmente. O mundo não parou de funcionar. Trabalhei e acabei indo ao cinema com … Continuar a ler

Papelão

    Papel de boba Papel de fofa Papel de besta Papel de mãe Papel de chata Papel de criança Papel de cega Papel de chique Papel de inteligente Papel de ingênua Papel de esperta Papel de burra Papel de brava Papel de boazinha Papel de dançarina Papel de séria Papel de meiga Papel de estressada … Continuar a ler

Viajar na viagem

  Foi esse o tema de um programa de rádio que ouvi hoje, enquanto me dirigia ao trabalho. Dicas de hotéis e lugares para comer ajudam, mas definitivamente pouco me importa. Quero mais é descobrir sozinha e aproveitar as surpresas que virão. Estou me preparando para a minha viagem dos sonhos. Não dos sonhos de todas … Continuar a ler

Os Invisíveis.

  Logo que desembarquei no aeroporto, os carrinhos de carregar as malas já estavam todos enfileirados no saguão para que pudessem ser novamente largados no estacionamento ou próximos a fila dos táxis. Também notei uma lixeira vazia. O saco de lixo anterior havia sido trocado recentemente e outro estava pronto para ser entulhado de embalagens … Continuar a ler

O fogo bom.

Adeus ano velho e feliz ano novo. Que tudo se realize no ano que vai nascer. Muito dinheiro no bolso e saúde para dar e vender! Quem nunca entoou esta canção popular, sei lá de qual autor, que atire a primeira pedra. Virada de ano dá sempre aquela sensação de recomeço. É como se o … Continuar a ler